Curso é focado na experiência do usuário com o serviço e resulta em melhorias que podem ser aplicadas à empresa.

O design thinking é um conjunto de métodos e técnicas que ajuda as empresas a obterem informações sobre seus próprios serviços do ponto de vista do usuário. Assim fica mais fácil detectar problemas que possam atrapalhar a experiência de uso do cliente final, o que justifica um dos principais motes da técnica: usuário primeiro.

O processo teve origem nos Estados Unidos, quando algumas empresas perceberam que apenas 4% dos produtos inseridos no mercado se consolidavam, sendo os fracassos eram resultado de uma combinação entre má usabilidade e problemas técnicos.

Pensando em ajudar seus clientes a superarem desafios, a agência mineira TNCOM oferece um workshop da técnica para que as empresas parceiras possam detectar problemas de processo e usabilidade e assim aperfeiçoar sua prestação de serviços.

De acordo com o Diretor de Estratégia Digital da empresa, Vinícius Loureiro, a atividade é totalmente focada no cliente, para que sua experiência com o produto ou serviço da empresa seja melhor. “Mobilizamos a maior variedade possível de áreas envolvidas da empresa e, em alguns casos, até mesmo clientes, com o objetivo de elaborarmos a visão de toda a jornada do cliente“, explica. “Através de dinâmicas e atividades, usamos os próprios colaboradores, que são os que mais conhecem o negócio, para encontrar problemas e deficiências na experiência do cliente e, consequentemente, desenvolver soluções e melhorias“, completa Loureiro.

Atualmente, a empresa já realizou dois workshops, sendo o primeiro na escola canadense Maple Bear e um na construtora e incorporadora mineira AP Ponto. De acordo com Loureiro, os dois eventos contaram com a participação de mais de 15 funcionários, representando todas as áreas das empresas. “Sempre tentamos fazer o workshop fora da empresa, para que as pessoas se desliguem do dia a dia de trabalho, mas o importante é ter um ambiente isolado, para que elas foquem nas atividades“, comenta.

O resultado da ação é um documento rico de informações que devem ser trabalhadas pela empresa, sendo que as prioridades são elencadas pelos próprios colaboradores, de acordo com o Loureiro, o que permite uma visão clara dos pontos deficientes na experiência dos clientes. “As soluções vão desde ações simples de comunicação e marketing, até questões complexas de modelos de negócio, engenharia, etc“, finaliza o diretor.